À sombra de Saramago

19 06 2010

Ficam muitos, incluindo eu, que não resisti a reflectir, também hoje, sobre o escritor e o homem. Calarei agora tudo o que já disse sobre a visão interior que tenho dele(s), posto que o homem, esse, já não poderia defender-se de mim, se necessário fosse. Bom seria que se calassem também os que, tal como admiravelmente afirmou Clara Ferreira Alves, se colocaram contra ele em bicos de pés, durante [miseráveis] quinze minutos, para depois se retirarem à obscuridade de onde, de resto, nunca deveriam ter saído.

Rosa Almeida

Anúncios




Um dos direitos do leitor

10 11 2008

Deixar-se abraçar por um livro.

Abraçar um livro